Ecossistemas de negócios são o futuro do mercado digital?

Uma visão de ecossistemas de negócios está se formando hoje — e muitas empresas ainda não visualizaram as oportunidades que estão surgindo diante de si.

As plataformas, principais motores da Transformação Digital em seu início, estão deixando de ser interessantes ou inovadoras. Assim, muitas organizações estão apostando na criação de ecossistemas de negócios como uma alternativa mais eficaz de ganhar mercado.

Neste artigo, falaremos um pouco mais sobre essa abordagem que vem crescendo hoje e sobre como será o futuro do mercado digital diante dessa mudança.

O que são ecossistemas de negócios

Podemos conceituar um ecossistema de negócios como uma rede que engloba uma determinada organização e todos aqueles que a cercam — como fornecedores, clientes e parceiros —, criando um ciclo de geração de valor.

O termo vem da biologia e se adéqua perfeitamente aos dias de hoje, uma vez que as empresas não estão mais atuando de forma individual, mas, sim, fechando constantes parcerias em busca de melhores resultados.

A criação e manutenção de um ecossistema são responsáveis por gerar uma maior necessidade por produtos e fazem com que determinadas empresas se aproveitem da demanda de outra para melhorar seus resultados, em uma relação simbiótica.

Um exemplo claro de ecossistema pode ser encontrado quando falamos em smartphones, nos quais é criado um completo sistema de várias empresas que são baseadas, basicamente, na simples existência desses dispositivos.

Entre os pontos comuns dos ecossistemas de negócio, podemos encontrar:

  • cadeia de valor linear ─ cada organização agrega um determinado valor à experiência do cliente;
  • orientado por plataforma ─ muitas vezes, existe uma plataforma que é responsável por intermediar o negócio (no caso dos smartphones, podemos citar as lojas de aplicativos);
  • descentralização ─ o ecossistema não é controlado e acaba se adaptando de acordo com as demandas recebidas do mercado.

Quais são os seus impactos na era da Transformação Digital

O surgimento de ecossistemas digitais é fruto direto da Transformação Digital e das novas tecnologias — sendo que eles não apenas garantem que as empresas possam melhorar seus resultados, como também criam um ambiente de inovação.

Dentro de um ecossistema de negócios, a concepção e o desenvolvimento de produtos e serviços são abertos, uma vez que não apenas a empresa que está desenvolvendo uma nova tecnologia é interessada, mas todos os players que participam do ecossistema também.

Diferentemente do conceito antigo de inovação fechada, no qual os riscos e benefícios de uma nova abordagem eram únicos e exclusivos de quem apresentava o novo produto ou serviço, hoje, eles são divididos entre todos os players.

Sendo assim, uma decisão errada pode não prejudicar apenas a empresa, mas todas as outras organizações que fazem parte de um ecossistema.

Voltando ao nosso exemplo sobre o mercado de smartphones. Caso um fabricante como a Apple decidisse modificar a câmera do dispositivo em sua próxima versão e acabasse cometendo um erro, todos os desenvolvedores de aplicativos que utilizam essa feature deveriam arcar com as consequências.

Já no caso do lançamento de uma inovação que melhorasse o produto, todos também poderiam se beneficiar do resultado, gerando maior valor e criando aplicações que aproveitassem o lançamento, o que beneficiaria também a Apple.

Como eles afetam diferentes setores da indústria e do mercado

Podemos ter um exemplo claro de como o investimento em ecossistemas está se tornando o principal alvo de empresas em vários setores de atuação, não apenas ligadas diretamente ao mundo digital.

Recentemente, a GM, uma das maiores fabricantes de automotivas do mundo, voltou sua atenção para uma estratégia de construção de um ecossistema para garantir o futuro da marca.

A fabricante de automóveis percebeu que a indústria na qual ela está inserida vem passando por várias mudanças — e apenas fabricar carros pode não ser suficiente para se manter no mercado no futuro.

Por conta disso, partiu para a construção de um ecossistema, fechando uma parceria com a empresa Lyft, o que permitiu à empresa alcançar uma série de consumidores que não têm interesse em adquirir um veículo, mas que fazem uso do serviço da Lyft.

Além disso, a GM também investiu pesado na compra de uma empresa de software especializada no desenvolvimento de veículos autônomos, a Cruise Automation, visando participar desse mercado no futuro.

Como podemos observar, a GM está construindo um ecossistema para manter as suas atividades, preocupando-se desde já com a geração de oportunidades no mercado do futuro.

Quais são as oportunidades criadas por ecossistemas de negócios

As grandes empresas, como Apple, GM, Google, Amazon entre outras, nos mais variados ramos de atuação, estão preocupadas em criar verdadeiros ecossistemas ao redor de suas soluções.

Essa convergência traz várias oportunidades para as médias e pequenas organizações, que podem aproveitar o movimento para fazer parte desses ecossistemas.

Dessa forma, elas também poderão fazer parte da cadeia de valor desses empresas e garantir sua rentabilidade de acordo com as inovações lançadas pelas grandes corporações.

Além disso, podemos também ver o surgimento de ecossistemas locais, formados por pequenos players que mantêm objetivos em comum e atuam em segmentos próximos, formando uma economia colaborativa.

Quais são as projeções para o futuro deste cenário

Mesmo que estejamos observando o surgimento de várias ações por parte das organizações no sentido de criar grandes ecossistemas, a maioria dos cases de sucesso ainda é ligado diretamente ao digital — como Amazon, Apple e Google.

Contudo, em um futuro próximo, a abordagem de ecossistema pensada por outros players, como o exemplo da GM, já estará em pleno funcionamento, e poderemos esperar muitas outras formas de aplicação.

Aos poucos, a maioria das empresas criará seus próprios ecossistemas de negócio ou fará parte dos que já existirem. Aquelas organizações que buscarem se manter isoladas podem acabar penando para se manterem relevantes, uma vez que suas cadeias de valor serão muito menores e não poderão atrair um público interessado ou mesmo concorrer de frente com todo um ecossistema concorrente.

Como você pode perceber, o futuro é composto por ecossistemas de negócios, não apenas no mundo digital, mas em todas as áreas de atuação, criando uma grande rede de geração de valor.

Para continuar aprendendo sobre as evoluções do mercado, confira agora mesmo como serão as empresas do futuro?

Fonte: Tiago Magnus Transformação Digital